Google+ Followers

sábado, 7 de setembro de 2013

O Caso Pesseghini


Não dá para acreditar que um menino dócil e meigo como aquele tenha assassinado os pais que ele amava de todo seu coração como afirmam os vizinhos mais próximos da casa, os parentes, seus professores e a própria médica que cuidava da saúde dele o conhecia muito bem a ponto de o inocentar e botar a mão no fogo por ele...  A lógica dos acontecimentos apontam o pobre M. B. Pesseghini  como bode expiatório nesse episódio macabro.  Ele até teria sido capaz de matar seu pai, se o quisesse, já que o pegou dormindo...  Mas sua mãe-uma policial como o seu pai, tendo ouvido um tiro já sairia da cama empunhando uma arma em posição de defesa e jamais se ajoelharia junto ao marido para lamentar o acontecido-antes de dar uma vasculhada por todo o perímetro à procura do meliante...  Ela não seria pega de surpresa-não sem luta!  Tem muito caroço nesse angu!!  Se a polícia federal aprofundar-se nesse caso chegará aos verdadeiros culpados por aquela chacina...  Pra finalizar;  Qual é o idiota que acredita que uma pessoa consegue rolar sobre seu próprio braço - depois de tomar um tiro na cabeça? Senhores caçadores de mitos; Eis aí um tema para fazer vocês suarem as camisas...  Bom trabalho!!                   o    f    g    g