Google+ Followers

domingo, 28 de abril de 2013

Interação do Homem com a Natureza


Se o Homem cuidar da Água, Ela susterá o Homem.  Se o Homem desprezá-la,  Ela o deixará com fome...  Poluição e escassez, tem que acabar de vez!.  A vida depende da Água, em toda a sua extensão.  Do inseto ao vertebrado, do camundongo ao leão.  A ave e o cogumelo em cadeia tece o elo - dependência e relação...  E o Homem bem no centro, comanda tudo de dentro para fora em questão.  É preciso haver bom senso! Não cuspir onde se come, porque a Natureza dá!  Mas pode trazer a fome...  A Fauna e Flora têm vida, embora enfraquecida depois de tanta agressão está pedindo socorro, desde o charco até o morro na cidade e no sertão.  Tem chagas por todo lado, tem lixo jogado ao léu, tem plástico até no mangue, tem poluição no céu...  A Terra vai sufocando e a gente adoecendo...  As pragas aparecendo e os venenos controlando...  Mananciais poluindo e as doenças aumentando...  Insensatos!  Até quando?...      t    f    g    O 

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Toma que o filho é teu!


Resumia-se em uma frase a responsabilidade direta e intransferível que o pai e a mãe tinham por seus filhos (as) visto que os avós se mantinham à distância no tocante à educação e cuidados diretos com seus netos. Eles usavam sempre uma frase assim: Quem pariu o Mateus-que o embale! A moda agora é encher o mundo de filhos e deixar que os bestas dos avós tomem conta ou simplesmente se virem porque a nova geração precisa "viver a vida"... E o plano de aposentadoria dos coroas vai para o espaço... Justamente na hora deles descansarem é que vão ter que quebrar a cabeça com moleques atrevidos, preguiçosos, mal-criados, pretensiosos, agressivos, marginais, etc.? Mande todo mundo tomar vergonha na cara, assumir suas responsabilidades paternais e vá fazer o seu tricosinho bem sossegada, vó!...    f   g   o   t 

Faça a felicidade de alguém e fique feliz


Sabe aquela tv que você não quer mais?  Doe!  Tem muita gente precisando dela!  Sabe aquele som que você enfiou na caixa por tê-lo substituído por outro muito mais potente e mais moderno?  Está fazendo a maior falta no lar humilde de alguma família!  Ah!  Quanta gente gostaria de possuir um sonzão em casa e não podem comprar nem mesmo um bom rádio...  Quem já ganhou alguma coisa que não conseguiu comprar por mais que se esforçasse, sabe do que estou falando.   Deixar de doar para guardar só porque tem apego àquele objeto que traz alguma boa lembrança não parece razoável, posto que se estragará de qualquer jeito, mesmo sem uso.  Tem gente salvando vidas doando seus próprios órgãos!...  Não é bonito? É caridade suprema!  Tudo o que pode ser compartilhado-não deve ser desperdiçado.  É insensatez só doar o que não presta mais...  O que não presta é lixo!  E lixo deve ir pro lixo...  Há um grande empresário em nosso meio que nunca desampara seus parentes.  Testemunhei isso várias vezes, quando montava móveis novos doados por ele e pude atestar a felicidade estampada nos rostos dessas pessoas que bendiziam o seu nome e agradeciam a Deus por tê-lo como parente.  Doar faz muito bem, tanto para quem recebe, quanto para quem doa!!      O       f         g      t  

quarta-feira, 24 de abril de 2013

PoemasSom: Mártir ou bode expiatório?

PoemasSom: Mártir ou bode expiatório?: A gente sabe que a corda sempre se rompe do lado mais frágil.   H oje sabemos também que C abral não descobriu o B rasil coisíssima nenhuma....

Mártir ou bode expiatório?

A gente sabe que a corda sempre se rompe do lado mais frágil.  Hoje sabemos também que Cabral não descobriu o Brasil coisíssima nenhuma...  O Brasil foi invadido e feito cativo pelo poder das armas, muito mais poderosas que as dos indígenas nativos.  E a história de Tiradentes não nos convence mais.  É claro que por traz dele havia um mentor intelectual  com ideais revolucionistas que não podia aparecer, talvez pela posição de grande prestígio que ocupava na Corte Imperial.   Se analisarmos hoje, uma rebelião urbana, notamos que muitos agitadores ao verem as coisas complicadas com a chegada da polícia, abandonam o local, ficando para traz os mais exaltados que acabam sendo presos.   O mesmo pode ter acontecido com  J.J.da Silva Xavier...  Alguém tinha que ser preso e morto para dar um basta na revolta que muito preocupava a Coroa Portuguesa...  Mas são águas passadas e o mundo está cheio de contos do vigário como esse.  Sofremos muito?  Sofremos! Mas entre mortos e feridos estamos vivos e...  toquemos o barco!...     g  o   t   f    

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Perdóname


Hoy admitir que me equivoqué a decenas de cientos de personas, aunque sea inconscientemente! La ignorancia me cegó y no me dejaba creo que el consejo de dejar el tabaco... Sólo tomó una actitud que mis primos me dijeron que apestaba y me dolió mucho, pero fes-me veo la verdad, por dolorosa que era... Y como todo el mundo le es una ola que viene y me voy,he aprendido a controlarlo,en la certeza de que yo no había nacido addicted. Hoy en día sufren mucho que ver a alguien fumar, huye de estas personas no me asfixian con el humo. Pido disculpas a todos aquellos que me conocían en aquellos tiempos oscuros de mi vida... Perdóname!!   g  f  t  O

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Gastar bem se ganhar mal


Se não dás o real valor ao Real que tens na mão, com o supérfluo gastarás e nunca terás  milhão.  Dinheiro é como o botão que ao entrar já saiu...  Se empregou bem, prosperou!  Se gastou mal, já faliu!  Há quem ache que o salário na mão é batata quente...
Se endivida o ano todo, fica doido ao ver dinheiro, tira o pé da cova antiga pra enfiar na mais recente...  Gastar é vício e faz mal.  Eu diria que é doença!  Comprar sem moderação  É gostar da inadimplência...  Jura não temer os juros!  Se envereda em decadência...  Mas se é pra matar a fome, mal algum pode causar!... Configura até pecado não comer para guardar... É bênção pra quem poupou poder o sonho realizar...   Se morrer, a grana fica  pra desavenças causar.                         t          O          f           g     

terça-feira, 16 de abril de 2013

O Vingador


Quem premedita a vingança, encomenda duas covas; a primeira pro inimigo e para si a mais nova...  Uma vez ouvi de um amigo um triste relato: - Compadre!  Fiquei sabendo que o cara que assassinou o meu pai está hospitalizado e eu vou aproveitar para vingá-lo...  Falou da sua estratégia para a execução do plano e em seguida o indaguei; - Compadre!  Como foi para você e seus irmãos a meninice sem seu pai?  Foi terrível! - disse ele...  Passamos muita fome! Minha mãe sofreu horrores!...  Deixei que ele desabafasse, chorasse bastante e por fim ponderei com ele;  - Compadre!  Você está prestes a repetir todo o sofrimento que passou, só que agora para sua esposa e seus filhos!  Olha!  Se você tiver sucesso nessa trama, terá que fugir logo em seguida para não ser preso.  Sua família ficará desprotegida e seus filhos sem o pai...  Os parentes do morto irão atrás de você e podem até fazer mal a alguém de sua estima...  Já pensou nessa hipótese?  - Compadre!!  Nossa!  Você acaba de me tirar de uma grande fria!...  Meu Deus, o que eu ia fazendo!?  É!  Vingança gera vingança...   g  f  t  O     

domingo, 14 de abril de 2013

O traje faz o monge?


Será que a ocasião faz o ladrão? Ou será que é o ladrão que vive a espera de uma ocasião? Muita gente diz; Eu acho que o fulano roubou pela facilidade que encontrou ou pela bobeira que alguém deu em deixar as coisas fácies, muito à vista...  Na verdade isso só acontece com indivíduos que não foram bem educados e doutrinados desde a tenra idade.  As pessoas honestas passam por cima das coisas de valor que não lhes pertencem e procuram por seus donos para devolver.  O honesto, até quando passa fome, não acha jeito de roubar, pois este não tem essa índole desprezível.  A pobreza não produz o assaltante, nem o ladrão de meia-tigela.  O ladrão e o assaltante são personagens com grande desvio de conduta moral.  Para o seu próprio bem ele não mede as conseqüências em fazer o mal a quem quer que seja...  Para eles roubar ou assaltar é muito mais fácil, divertido e rentável do que trabalhar honestamente trinta longos dias do mês ganhando pouco...  Mas aquele que cumpre, digna e disciplinadamente com os seus deveres no seu posto de trabalho terá reconhecimento e ascensão em pouco tempo e verá que vale a pena ser honesto consigo mesmo.          t      g      O      f      

Fazer o bem sem olhar a quem

Como tem gente difícil de se ajudar! Às vezes uma pessoa está transportando um objeto muito pesado, mas quando a gente pega de um lado, ela simplesmente deixa todo o peso para nós... Devemos entender que o nosso fardo é nosso e se alguém, por educação ou por um gesto de fraternidade quer nos ajudar está se dispondo a nos dar uma mão e não as duas. Arcar com um peso que não é seu enquanto o dono do problema folga, é no mínimo abusar da boa vontade alheia. É por estas razões que muita gente deixa de ser boa e tenta a qualquer custo não se envolver para não se decepcionar. A gente às vezes quebra a cara feio quando apresenta um amigo, um parente para uma vaga de trabalho e este não corresponde às expectativas do patrão. É uma tremenda saia justa, uma situação embaraçosa da qual nos arrependemos e não temos como remediar... Consola-nos saber que fizemos o bem desinteressadamente e o faríamos de novo,caso fosse necessário... 
Não saiba a tua mão esquerda o que fazes com a direita. As almas caridosas costumam aplicar esse pensamento que o Cristo ensinou.
                   O     t     g     f          

quinta-feira, 11 de abril de 2013

Quem brinca com fogo...

A morte me ronda/os meus passos sonda/mas eu me previno
E não me descuido/conheço a matreira/demais sorrateira
Que vem sem aviso/eu sei que preciso/viver vigilante
Em alerta constante/de sobreaviso/em guarda! consiso!
Não dou lado a ela/de frente com ela/bater não é bom...
Cega como ela é/desviar é possível/mesmo sendo invisível Ela envia um sinal/mulher boa,homem mau/não faz distinção Vai metendo o podão/atingindo um por um/sem dó de nenhum Ateu ou cristão/trata o moço e o velho/na mesma medida Pois despercebida/é só o que não é/pro que der e vier
Está sempre disposta/quem dela não gosta/mantenha distância.
      O   g   f   t 

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Por um fio

Pra morrer só é preciso estar vivo, pra viver é necessário escapar da morte que é cega e passa roçando com ela levando o que encontrar...  A distância entre a vida e a morte é um fio tão fininho...  Ninguém nunca viu!...  A morte é cega e avança roçando!  Ai! Ai! 
Quem a encara no chão vai ficando...  Dizem por aí que ninguém morre antes da hora;
Besteira!  Já vi muita gente jogar a vida fora!  Quem é comedido, quem é vigilante tem vida mais longa,  saúde constante...  Mas quem faz besteiras e gosta de asneiras se mete em problemas e amarga depois os gilós da existência que a incompetência atrai para si...  Se posso escolher o que bem me apraz, pois sou livre pra isso, é meu compromisso assumir o que faço, desatando o laço no qual me enforquei...  É fácil?  Não sei!  Errar é humano...  Mas insistir no erro é burrice.       O  g  t  f 

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Quem tem medo de viver

Porque ter medo de viver, se a única certeza desta vida é a de que devo morrer?
Pra que lamentar a sorte, quando, em alguma esquina eu posso encontrar a morte? 
Eu vou levando esta vida e a vida me levando...  Há muita gente bem-vinda!
Inimigos vão ficando...  Um dia eu levanto alguém, enterro alguém noutro dia...
Consolo sempre que posso!  Nesse dia a dia nosso, em noites quentes ou frias,
Comendo fruta e caroço, enterrado até o pescoço, tomo impulso e subo à tona!...  
Arfando, assim me refaço, situando-me no espaço, vou em frente, sigo avante!
Sem medo e tendo a certeza de que estou sendo amparado, pois a Deus estou ligado
E D'Ele não me separo.  Pois é Ele o meu amparo e a âncora desta nau...
Com Ele eu não temo o mal, porque o mal só existe para quem no mal persiste
E dele não se arrepende...  Esse ainda não compreende que a guerra só destrói
Na paz é que se constrói o progresso das nações e o caráter das pessoas
Distinguindo as más das boas que fizeram a sua escolha...             g    f    t   O