Google+ Followers

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Quando um não quer-dois não brigam


Um casal em conflito é comparado ao mau funcionamento de um motor. O pistão e a camisa desgastam-se de igual para igual ao longo do tempo de trabalho... Nunca se deve colocar anéis novos em pistões desgastados. Quando um relacionamento é desfeito há culpados dos dois lados. Quando um não quer dois não brigam! E as brigas sérias começam tímidas, mas logo ganha proporções enormes e podem acabar em tragédias... Essas brigas sempre começam com pequenas alfinetadinhas que podem parecer inofensivas no início. Ao longo do tempo vão-se perdendo o respeito um pelo outro e aí não tem remédio... São tragédias anunciadas principalmente para os pobres dos filhos que arcam com o pior nessa intolerância a dois. No íntimo de cada um passa a ideia de que há muitas pessoas melhores à espera, mas quando as frustrações batem à porta é que chegam à conclusão de que eram felizes e não sabiam... Trocou seis por meia dúzia... Nós temos a mania de procurar a pessoa perfeita, enquanto somos pra lá de imperfeitos... Gostamos de tentar consertar o outro e não a nós mesmos.  g  t  f  o