Google+ Followers

quinta-feira, 19 de junho de 2014

O Esporte une e aproxima pessoas e povos

O fanatismo, religioso ou não, desune e separa pessoas e povos, irmãos e pais.  O fanático é como o cipó chumbo que chega tímido, espalhando seu visual esplendoroso e vai se alastrando de mansinho, aproveitando o momento de encanto da planta inocente que se acha mais bonita que as outras toda
adornada de ouro... A pobre árvore só se dá conta do que está realmente acontecendo quando a invasora já está florindo e sua vitalidade se esvaindo dia após dia... Tarde demais... Sua vida agora está totalmente controlada pela planta hospedeira que lhe suga até a última gota de sua preciosa seiva. É uma morte lenta e dolorosa... Toda sua esperança se esvai e todos os seus projetos caíram por terra. O Cristo não condenou nem elegeu nenhuma religião. Jesus só nos advertiu; Vá e não peques mais! 
Todas as pessoas são livres para escolher sua profissão, sua religião, seu esporte favorito. E eu não posso obrigar ninguém a fazer o que não gosta porque também eu não iria querer fazer o que detesto. E em se falando de esportes temos que admitir que o futebol é o maior dentre todos. O FUTEBOL tem o poder de unir povos e nações. Pessoas de todas as idades e credos religiosos, de todas as classes sociais unem-se a uma só voz no momento do GOOOOL!!  Temos que valorizar esse tempo de paz e empolgação no mundo todo e torcer para que esses momentos se eternizem no planeta e jamais voltemos nossos olhos para as armas. Que doravante as nossas armas sejam os nossos pés e a bola a nossa munição.
Paz de Deus a todos!            t      f     g     p