Google+ Followers

sábado, 23 de março de 2013

Fazer como se fosse para si mesmo

Quando o arquiteto elaborar um projeto como se estivesse a pintar a aquarela dos seus sonhos de criança e a ver as armações e as tubulações erguidas como a contemplar um raio x do seu próprio organismo, a usar o concreto, as ferragens, os cabos, os tubos e afins nas especificações exatas exigidas, quando o mestre-de-obra não aceitar gato por lebre, fiscalizando seus pedreiros nos menores detalhes e os pedreiros erguerem as colunas e paredes, como se fosse do templo sagrado de suas orações, incluindo-se aí, os serventes, encanadores, eletricistas, serralheiros, vidraceiros e por fim os decoradores e os marceneiros, tudo fazendo como se fosse para eles mesmos...  Quando todos esses trabalhadores da construção tiverem orgulho de olhar sua obra a ponto de desejarem ser donos de um desses apartamentos-estarão dando provas de profissionalismo cristão, porque nunca serão xingados e amaldiçoados pelo síndico ou pelos condôminos que terão paz e tranquilidade por décadas sem preocupações desnecessárias com reformas e mais reformas...    o  g  f  t